http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/768238Mo__ambique.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/399617_sMo__ambique1.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/812008_sAngola1.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/867587_sAngola2.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/395244_sAngola3.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/996574_sAngola5.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/744963_sJap__o3.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/749718_sJap__o4.jpglink
http://missionarios.boanova.pt/components/com_gk3_photoslide/thumbs_big/121613_sJap__o7.jpglink
Mocambique1 Angola Angola2 Angola Angola4 Japao1 Japao2 Japao3
Revista "Igreja e Missão"

A Igreja e Missão é uma revista missionária de cultura e actualidade e iniciou se em 1961. Começou como revista dos Professores do Seminário Maior da Sociedade Missionária, em Cucujães. De 1955 até 1960 publicou se a revista Volumus, dos alunos do Seminário de Cucujães, que por sua vez surgira como continuação da revista Vidimus Stellam, dos alunos do Seminário de Cernache do Bonjardim, ambas elas fomentadas pelo P. Porfírio Gomes Moreira. Muitos dos nomes que colaboraram na Vidimus Stellam apareceram depois na Volumus e mesmo na Igreja e Missão.

O primeiro Director da Igreja e Missão foi Manuel Trindade, que se manteve como Director desde 1961 até 1975, data em que passou a missionário no Brasil. Sucederam lhe Francisco dos Santos (1976-77), Manuel de Matos Bastos (1978), Viriato de Matos (1979-83), Artur de Matos Bastos (1984-86), Anselmo Borges (1987-95), António Couto (1995 até 2007), (Adelino Ascenso 2007 até ao presente). O primeiro Conselho de Redacção foi constituído por Agostinho Rodrigues, Castro Afonso e Francisco dos Santos. À medida que saíam de Portugal para países de missionação, sucederam se outros nomes como Aires do Nascimento, Anselmo Borges, José dos Santos Guedes, Viriato de Matos e António Couto, que se têm vindo a alternar conforme as estadias em Portugal.

 

Dos colaboradores da Igreja e Missão destacam se nomes ligados aos temas do Concílio Vaticano II, ao ecumenismo, sociólogos, teólogos e naturalmente missiólogos e missionários. Menção especial merecem as crónicas do Concílio Vaticano II de Boaventura Kloppemburg e Constantino Koser, bem como a inclusão de intervenções do Cardeal Malula, de Kinshasa, expoente da Igreja em África.

 

O valor da revista Igreja e Missão foi bem acentuado no ano de 2005 em Fátima, na celebração dos 75 anos da Sociedade Missionária, por D. Carlos Azevedo, Secretário da Conferência Episcopal Portuguesa, e notável especialista em história religiosa de Portugal. Deixamos aqui as suas palavras:

 

(Os Missionários da Boa Nova) têm revelado capacidade para reflectir as formas de presença da Igreja, nas inovadoras Semanas de Estudo de Valadares, na única e notável revista Igreja e Missão, na qual se espelha o que de melhor em Portugal se pensou e escreveu sobre os complexos e atribulados modos de dar execução ao mandato de Cristo.

 
 

 
 
 
 
Share